top of page
Buscar
  • Foto do escritorZug Comunicação

Cervejaria Kairós realiza produção simultânea para identificar o terroir brasileiro da bebida

A Cervejaria Kairós é uma das trinta e três cervejarias brasileiras que participaram no dia 31 de agosto, da produção simultânea das cervejas do projeto Manipueira, uma iniciativa da Abracerva - Associação Brasileira de Cerveja Artesanal, que busca identificar os diversos terroirs da bebida no país.


Fábricas de dez estados e do Distrito Federal produzirão ao mesmo tempo receitas nas quais os microorganismos de cada localidade serão protagonistas. A ideia é que as leveduras tipicamente brasileiras, extraídas da Manipueira, um subproduto da mandioca, se destaquem no resultado final que ficará pronto dentro de 12 meses, depois de um longo período de fermentação e maturação em barris de madeira na temperatura ambiente de cada local.

“Na Cervejaria Kairós vamos produzir a cerveja com a manipueira obtida em engenho de farinha de mandioca localizado em Santo Antônio de Lisboa, ou seja, teremos um autêntico “Terroir Manezinho”. Além disso, toda a produção foi feita com produtos catarinenses, ou seja, malte, tapioca e lúpulos de produtores da nossa região”, exalta com grande alegria Cláudio Ebert, sócio da cervejaria.


Cláudio reforça que para a Kairós fazer parte deste projeto é muito especial, pois o projeto Manipueira enaltece a nossa essência, lá no fundo de nossas raízes. Através da mandioca, os povos originários extraíram um subproduto chamado Manipueira, herança na qual estamos resgatando. Além de todo o envolvimento sócio cultural, também temos o lado científico que possibilitará o conhecimento dos microorganismos existentes de cada região, o que nos permitirá estudar e entender como cada uma destas regiões e microorganismos existentes se comportam. Não iremos intervir em nenhuma parte do processo fermentativo, vamos deixar apenas com a natureza da nossa região expressar-se por si só, através da fermentação.


Os ingredientes básicos de uma cerveja são água, malte, lúpulo e levedura. No Projeto Manipueira, além do uso de mandioca (em forma de tapioca) de cada local, as leveduras normalmente selecionadas em laboratório, serão substituídas por leveduras e micro-organismos selvagens, presentes na mandioca. Desta forma, a expectativa é obter uma cerveja única, que só pode ser produzida em cada uma das cidades do projeto, e com aromas e sabores próprios, já que o processo de fermentação também é responsável por conferir essas características.


“Neste primeiro ano, já conseguimos a adesão de mais de 30 fábricas. O Projeto Manipueira é um diamante bruto que está sendo lapidado. O projeto tende a crescer a cada ano, mas nosso objetivo é, mais do que isso, aprimorar a ideia de cerveja brasileira. Ou melhor, de cervejas brasileiras já que cada cidade terá a sua própria e única cerveja”, avalia Gilberto Tarantino, presidente da Abracerva.


Manipueira

O nome do projeto significa “o que brota da mandioca”, na língua Tupi. O líquido é extraído na prensagem durante o processo de produção de farinhas e tapioca e é utilizado na culinária do Norte do Brasil. Para o Projeto Manipueira, cada cervejaria buscou em sua cidade ou região a manipueira e realizou uma primeira fermentação do líquido para gerar a quantidade necessária de micro-organismos que fermentarão a cerveja.


Abracerva

A Abracerva - Associação Brasileira de Cervejarias Artesanais é uma entidade sem fins lucrativos que atua nacionalmente em defesa dos interesses das cervejarias independentes e do mercado de cervejas artesanais. É a maior entidade do setor em número de associados, representando 800 pequenas cervejarias, brewpubs, bares, distribuidores, fornecedores e profissionais que trabalham diretamente com cervejas artesanais.




50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page